vestindo - escolha o quebra-cabeça para resolver

A guerra não tem nada de mulher - um relatório de Swiatłana Aleksijewicz publicado em 1985. Consiste em entrevistas com mulheres que participaram da Segunda Guerra Mundial, mostrando uma face não oficial e heróica da guerra. O livro foi traduzido para 20 idiomas. A escritora foi solicitada a escrever o livro pelas histórias da guerra, contadas por mulheres da vila onde ela cresceu. Essas histórias eram muito diferentes da versão heróica ordenada da história, conhecida em livros e escolas na URSS. Ela trabalhou no livro de 1978 a 1983, entrevistando centenas de mulheres envolvidas em guerra (atuando como enfermeiras, mas também como pilotos, motoristas, franco-atiradores e guerrilheiros). O processo de processar histórias tão brutais foi exaustivo para Aleksijewicz - ela decidiu que nunca mais escreveria sobre a guerra (com o tempo abandonou essa idéia e criou mais livros sobre assuntos de guerra). O autor teve grandes problemas com a publicação do relatório - o livro aguardava ser publicado dois anos. Apareceu na URSS em 1985 (em episódios em duas revistas e em duas publicações de livros) e vendeu dois milhões de cópias. No entanto, foi publicado em uma versão truncada - alguns fragmentos apareceram na Rússia pela primeira vez apenas na nova edição de 2004. O relatório recebeu o Prêmio Literário da Europa Central Angelus (2011) e o