cabelo - escolha o quebra-cabeça para resolver

As vibrissas são órgãos sensoriais próprios de certos animais, principalmente dos mamíferos. São prolongamentos de pelos queratinosos entre os mamíferos e plumas dos pássaros que transmitem vibrações aos órgãos sensoriais situados na base, popularmente chamados de "bigodes". São encontrados em quase todos os mamíferos, tendo-se poucas exceções, como os golfinhos, por exemplo. Nos humanos são encontradas nas fossas nasais. . As vibrissas aparecem possivelmente em mamíferos do triássico como o Cynognathus. Assim como entre os gatos e outros felinos, bem como entre os roedores, são chamados de "bigodes". Entre os ratos, as vibrissas, chamadas popularmente de "bigodes", auxiliam na percepção do movimento, principalmente em casos de visão comprometida.Trinta e cinco vibrissas ficam dispostas em arranjos (A, B, C, D, E) e em arcos (1, 2, 3, etc.) em cada parte do focinho. Eles são ativados pelo deslocamento (cerca de 25 são suficientes). Durante a exploração noturna, as contrações musculares papilares mexem as vibrissas a um ritmo uníssono de 5-8 Hz. Para os gatos, assim como para grande parte dos felinos, as vibrissas lhe permitem avaliar variações do ar em um ambiente próximo.